18 de dezembro de 2010

Os Furos do Queijo- Por Nathasha Daberkow


Foto por Mauro Péres. Queijo, pão e ao fundo a boa e velha mortadela com pistachios. Super combinação!

Que enorme paradigma! Oco, vago, vazio e ao mesmo tempo um grito de vida que este elemento nos dá. É como se o fermento, através dos furos, pudesse nos dizer:
- "Algo vive aqui dentro. Há vida nessa massa de leite!"
 
Os furos do queijo, o pulso do leite. A vida no que comemos. A bela e deliosa transformação.
Vida vazia - ócio, espaço em branco, tempo para respirar. Todos merecem os furos do queijo na rotina diária - Façam esse exercício!
 
"Não fazer absolutamente nada é a coisa mais difícil do mundo, a mais difícil e a mais intelectual"      Oscar Wilde

Um comentário:

www.amsk.org.br disse...

É tempo de ler as linhas da mãos, com sabedoria e altivez,
com humildade e disernimento.
Se a sorte te visita,
não a deixe fugir,
Se a tristeza te acompanha,
te esforça para recordar os momentos felizes,
a sabedoria sempre encontra o caminho,
a serenidade sempre recobra os sentidos,
a magia sempre ilumina a alma
o céu te protejerá por teto,
as estrelas por manto,
e que a liberdade seja sempre gaiola aberta
a guiar serenamente,
as estradas que se abrem.
Porque são nas linhas da tua mão
que se contam as vitórias,
que se tece o tempo,
que se constroi o presente
que se aprende com o passado
que se colhe o futuro.

FELIZ 2012